sexta-feira, 30 de novembro de 2007

O Que é Educação de Qualidade?

Estamos diante de um novo lema, ou de uma nova bandeira na história da educação. É a educação de qualidade. Os principais pensadores da sociedade, entre eles pedagogos, sociólogos, antropólogos e outros especialistas, declaram que o futuro da sociedade humana depende de termos uma educação de qualidade. E o que entendem por qualidade na educação? Vamos resumir as idéias desses pensadores, que acreditam que educação de qualidade é:

1. O professor ter atualização científica, sendo capaz de oferecer o máximo de recursos aos seus alunos.
2. Ter escolas com equipamento tecnológico atualizado, propiciando ao professor, e também aos alunos e pais, acesso a tecnologias de ensino/aprendizagem.
3. Desenvolver conteúdos curriculares ligados ao conhecimento, que está sempre em transformação.
4. Estabelecer um processo de ensino que promova plena interação do professor com o aluno, a família e a comunidade.
5. Utilização da mídia, por parte do professor, para aprofundamento do saber.
6. Estar o professor sempre em formação, reaprendendo, com a escola abrindo espaço para sua educação continuada.
7. Melhorar a remunerção do professor.
8. Estabelecer uma nova gestão escolar, participativa.
9. Construir e reformar escolas para terem instalações prediais que comportem as necessidades de escolarização, lazer e saúde.
10. Dar acesso escolar a todos, sem discriminações, promovendo a inclusão das diferenças.

Esses dez pontos resumem o pensamento atual sobre educação de qualidade, que está intimamente ligado a uma nova formação pedagógica do professor, e a um novo sentimento político das autoridades públicas, falando-se inclusive na adoção de uma Lei de Responsabilidade Educacional.

Estamos de acordo que tudo isso faz parte da educação de qualidade, mas sentimos que falta algo da máxima importância, que chamaremos de comprometimento moral do educador com a educação, não com o ensino, mas com a educação, com a formação total da pessoa que está sentada na carteira escolar.

Para alcançar esse comprometimento moral com a educação, propomos a adoção de outros pontos. Para nós, além do que já está descrito, educação de qualidade, acima de tudo, é:

1. Adoção de uma nova filosofia de educação para reger o sistema de ensino, uma filosofia com base espiritualista, única forma de redimensionar a formação do professor e a estrutura da sociedade.
2. Incentivo, de forma contínua, na própria escola, à auto-educação do professor, para que ele transforme-se num educador, aquele que vai além do trabalho no campo do saber, dando prioridade ao trabalho no campo moral.
3. Realizar o ensino com amor, com sentimento, esforçando-se o professor para ser exemplo daquilo que fala.
4. Substituir o vestibular, e todos os exames nacionais que dão equivalência ao mesmo em acordos com as faculdades, por um sistema de avaliação consciencial do aluno, onde mais importante é o nível de capacidade em colocar em prática os aprendizados na própria vida.
5. Priorizar a educação básica, onde compreendemos a educação infantil, ensino fundamental e ensino médio, com currículos equilibrando a formação intelectual e a formação moral da criança e do jovem.

Proclama-se muito a cidadania, a justiça social, a ética nas relações comuns. Compreendamos que não é a tecnologia, a remuneração, os equipamentos pedagógicos, o saber atualizado, que irão fazer a educação de qualidade, pois cidadania, justiça e ética somente são conquistadas com formação do caráter do homem, que assim não se deixará corromper por interesses que firam a regra de ouro da educação: aprender a fazer ao outro somente o que gostaria que o outro me fizesse.

Finalizando nosso esforço de síntese, dizemos com toda convicção que educação de qualidade alcançaremos quando educação deixar de ser igual a sistema de ensino, e for sinônimo de educação moral - na escola, na família, na sociedade.

Pensemos nisso!

2 comentários:

Anônimo disse...

bom educaçao de qualidade enessesario o amor de eninar em primeiro lugar e oaatuaalisaçao do professor o amor de ensinar e tudo para que tenhamos una educaçao bem
melhor

Anônimo disse...

Para mim bastam apenas três coisas: primeiro. Os pais incentivar os filhos, os acompanhar em sua vida estudantil. Segundo. Os professores, os governos, a sociedade, de forma cultural, priorizar a educação. Terceiro. Os pensadores deixar a falácia de lado e partir para dados concretos.