Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2008

As Colheres de Cabo Comprido

O texto que vamos reproduzir é de autor desconhecido, mas a conclusão da história vale para a nossa vida pessoal, familiar, social, esportiva e, especialmente, a profissional.

Conta uma história que um Anjo do Senhor conduziu um homem, enquanto seu corpo dormia, para em Espírito conhecer o céu e o inferno.

Foram primeiro ao inferno. Ao abrirem uma porta, o homem viu uma sala em cujo centro havia um caldeirão de substanciosa sopa e à sua volta estavam sentadas pessoas famintas e desesperadas. Cada uma delas segurava uma colher, porém de cabo muito comprido, que lhes possibilitava alcançar o caldeirão, mas não permitia que colocasse a sopa na própria boca.

O sofrimento era grande.

Em seguida, o Espírito de Luz levou o homem para conhecer o céu. Entraram em uma sala idêntica a primeira: havia o mesmo caldeirão, as pessoas em volta e as colheres de cabo comprido. A diferença é que todos estavam saciados. Não havia fome, nem sofrimento.

"Eu não compreendo", disse o homem ao seu Protet…

Oração Pela Paz no Mundo

“Senhor! Sabemos da nossa impotência diante do ódio e da vingança que armam bombas e mãos criminosas.

Mas nós cremos na Vossa justiça soberana que impera em todo o universo, mantendo o direito e a dignidade de viver a todos os Vossos filhos, e a todos os seres da criação.

Senhor! Compreendemos a nossa fragilidade diante de tanta violência, que faz derramar o sangue de crianças e mulheres indefesas, espalhando a morte e o terror.

Mas nós cremos na extensão de Vossa infinita misericórdia, ao determinar que a vida continue fecundando úteros, povoando a Terra com o sorriso inocente das crianças.

Senhor! Assistimos, estarrecidos, à total negação da mensagem de amor vivida pelo Meigo Rabi da Galiléia, vendo a crueldade afiando baionetas assassinas, bombas arrasando os campos floridos e calando as aves dos céus.

Mas nós cremos na Vossa eterna bondade, que ordena ao sol e à chuva fertilizarem o solo arrasado e destruído; ao verde colorir os campos abençoados; às flores enfeitarem os jardins; e aos…

Fábrica de Maus Professores

Com esse título a revista VEJA publica na sua edição 2088, de 26 de novembro, entrevista com a antropóloga e professora da Universidade de São Paulo (USP), Eunice Durham, ex-secretária de política educacional do Ministério da Educação (MEC) e que, dos seus 75 anos, dedicou os últimos vinte em pesquisas sobre as Faculdades de Pedagogia.

Afirma Eunice Durham:

"Os cursos de pedagogia desprezam a prática da sala de aula e supervalorizam teorias supostamente mais nobres. Os alunos saem de lá sem saber ensinar".

Ela não está sozinha. A revista NOVA ESCOLA, em sua edição 216, do mês de outubro, publicou reportagem com o título "A origem do sucesso (e do fracasso) escolar", com base em pesquisa realizada pela Fundação Carlos Chagas, que analisou o currículo de 71 cursos de formação de professores em todo o Brasil. O resultado? Decepcionante.

A pesquisa mostrou que os cursos dão pouco valor à prática; que somente 11% das disciplinas se referem a modalidades de ensino (educação …

Incentivo à Leitura

Aproximadamente 18 milhões de estudantes do ensino fundamental brasileiro (53,9% do total) e 2,7 milhões do ensino médio (30,2% do total de alunos) não têm acesso a bibliotecas, segundo dados oficiais demonstrados por pesquisas realizadas nas escolas públicas. Isso é mais do que triste, é um descaso com a educação e com a dignidade humana.

Entretanto, existe um projeto que pode minimizar bastante essa carência cultural e verdadeira fome por livros. É a Caixa Estante Cultural. Um nosso leitor explicou seu funcionamento, que ocorre em empresas da região de Bauru, no Estado de São Paulo, e que vamos adaptar para funcionamento nas escolas.

Trata-se de caixa com cerca de 70 livros dos mais variados gêneros, que, através de rodízio, fica três meses em cada escola. Na verdade são montadas 4 Caixas, assim, a cada três meses os estudantes têm contato com novos títulos, pois o sistema é rotativo.

O sistema pode ser gerido pela Secretaria Municipal de Educação, que fará a capacitação de um Agente d…

De que Escola Estamos Falando?

Este artigo também poderia ser chamado de "Onde Está a Dignidade Humana?". Inicio com dados oficiais referentes aos anos 2007/2008, publicados pelo MEC (Ministério da Educação), Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira), Unesco (Órgão das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) e OEA (Organização dos Estados Ibero-Americanos), dados esses que mostram uma perfeita radiografia das escolas públicas brasileiras de educação básica:

1. Existem 168,2 mil escolas públicas de educação básica.
2. 5 mil não possuem acesso a luz elétrica.
3. 2 mil não têm água potável.
4. Em 12% das escolas (20,1 mil) não há lugares suficientes para os alunos se sentarem.
5. 50% das crianças de 1ª a 5ª série na zona rural, e 25% nas escolas urbanas, têm aulas em prédios considerados ruins.
6. 11.088 estabelecimentos de ensino fundamental carecem de sanitários.
7. 50% dos professores brasileiros estão insatisfeitos com as instalações, equipamentos e materiais didático-pedagógico…

Valorizando a Vida

Talvez o maior de todos os desastres ecológicos seja o auto-extermínio. Mesmo num país como o Brasil, onde as taxas são significativamente menores do que em outros países, o suicídio é considerado um problema de saúde pública. A boa notícia vem da moderna psiquiatria: é possível prevenir a maior parte dos casos de suicídio com informação e atendimento adequados. Desde 2006 o Brasil conta com uma Estratégia Nacional de Prevenção do Suicídio e essa não é uma luta apenas de governos ou organizações que militam na área da saúde pública mas de toda a sociedade.
Segue abaixo uma relação de textos e links úteis para quem deseja se informar melhor sobre esse assunto e, se possível, se engajar nesse amplo movimento em favor da vida.

Estratégia Nacional de Prevenção ao Suicídio - No Brasil, embora a taxa de mortalidade por suicídios, de 4,5/100.00 habitantes, seja considerada baixa, existem Estados e Municípios que apresentam taxas duas vezes superiores à média nacional, como, por exemplo, o E…

ONU: Planos de Países Pobres Esquecem Igualdade

Os planos dos países de renda baixa ou média para combater a pobreza priorizam o crescimento econômico e a criação de empregos, mas raramente explicitam estratégias para que esses processos beneficiem mais os pobres. Essa é a conclusão de um estudo que analisou o texto-base de programas de 22 nações em desenvolvimento, todos eles preparados após o lançamento dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), uma série de metas socioeconômicas que os países da ONU se comprometeram a atingir até 2015.

O texto, intitulado "Os ODM são prioridade em estratégias de desenvolvimento e programas de ajuda? Apenas alguns são!", analisou planos de 14 países africanos, dois da América Latina e Caribe, dois asiáticos, um árabe e dois ex-comunistas.

"Todos os Documentos de Estratégia de Redução da Pobreza enfatizam o crescimento econômico como o principal meio de alcançar o objetivo geral de reduzir a pobreza, mas nem todos especificam políticas de crescimento que favoreçam os pobres&qu…

Projetos Futuros na Educação

A futura secretária de educação da Cidade do Rio de Janeiro, Cláudia Costin, concedeu entrevista ao RJTV, da Rede Globo, onde teve oportunidade de informar várias ações que serão implementadas em sua gestão. Vamos conhecê-las, tecendo nossa análises crítica.

1. Manutenção do Sistema de Ciclos - A secretária informou que manterá e fará a ampliação do atual sistema de ciclos para todos os segmentos de ensino que, segundo ela, funciona satisfatoriamente. Realmente, a funcionalidade dos ciclos é boa para o processo ensino-aprendizagem, mas é bom lembrar que muitas escolas possuem os ciclos só no papel, pois a prática é a mesma da antiga seriação, e essa postura precisa ser modificada.

2. Reforço Escolar - É promessa da secretária Cláudia Costin implantar o reforço escolar, reservando a cada 7 a 10 professores, 1 professor que trabalhará o reforço, dando como exemplo o que fazem a Finlândia e a Coréia do Sul. Aqui fica a eterna discussão entre melhorar a qualidade do ensino e implantar o ref…

Extraindo Água do Ar

Recebi email informativo que reproduzo abaixo. Pena que o desenvolvimento da tecnologia não seja de domínio público, mas as autoridades podem perfeitamente buscar uma parceria e baratear o custo.

"Obter água a partir da umidade do ar não é uma técnica nova. Na verdade, ela era mencionada na Bíblia - há milhares de anos. O orvalho da noite já era armazenado para irrigar plantações. Mas uma empresa israelense desenvolveu um método de obter água a partir do ar em grande escala, o que pode ajudar a resolver problemas em muitos países.

De acordo com o Dr. Etan Bar, executivo-chefe da EWA, com sede em Beersheba (no deserto do Neguev), o processo tem três etapas: a primeira é a acumulação da umidade do ar em flocos de sílica. A segunda etapa é a remoção da água e a terceira, a condensação, usando aparelhos à base de pequenos volumes de biodiesel ou outro combustível. Ainda segundo o Dr. Bar, o processo apresenta custo reduzido porque a água pode ser obtida a partir de pequenas unidades de…

Para Combater a Violência

Para combater a violência na escola, polícia, suspensão e expulsão. Essa é a tríade utilizada pela maioria dos diretores escolares e sancionada por grande parte das secretarias de educação. Enquanto isso os alunos brigam entre si, depredam o prédio escolar, agridem os professores, e são agredidos pela exclusão social e educacional.

Até quando os educadores vão manter esse ciclo vicioso? Não está na hora de perceber que educação é muito diferente do que tem sido feito nas escolas?

Pestalozzi, educador que viveu entre os séculos dezoito e dezenove, dizia que a escola devia ser uma segunda família da criança e do jovem, e provou sua teoria ao fundar e dirigir o Instituto de Iverdon, na Suíça, tornando-o modelo para todos os países europeus, onde implantou projeto pedagógico de educação plena e ficou conhecido por ser chamado pelos alunos de "pai".

Mais recentemente tivemos o apogeu da Escola da Ponte, em Portugal, capitaneada pelo professor José Pacheco, inserindo os alunos na pro…

Valores e Mídia

Quais são os seus valores de vida? Eis uma pergunta que poucas pessoas se fazem, mas que é fundamental para ter consciência de si e da própria vida. Para auxiliar o leitor em sua resposta sugerimos uma análise da programação televisiva que normalmente assistimos.

Você é daqueles que, quando chega do trabalho, a única opção possível de lazer é ficar grudado na telinha? Ou passa as horas dos domingos assistindo a programação dos canais da tevê aberta? Bem, se você é dessas pessoas em que o mundo gira em torno da programação televisiva, cuidado, seus valores precisam ser reavaliados.

Comecemos pelo domingo. É Faustão, Sílvio Santos, Gugu e outros predominado à tarde; transmissão ao vivo do futebol; e depois, à noite, programas como Fantástico e Domingo Espetacular, entre outros parecidos quanto ao gênero, podendo terminar com pancadaria solta em algum filme. Valores? Besteirol, exploração da sensualidade, insinuações sexistas, exploração da miséria humana e vai por aí, num festival sem fim…

Financiamento da Educação

Segundo dados oficiais do governo, sancionados por discurso do ministro da educação, o Brasil aplica 4,4% do PIB (Produto Interno Bruto) na educação, sendo meta chegar a 6%. Em comparação com os países que nos últimos vinte anos deram um salto de qualidade nos índices educacionais, é pouco, pois alguns desses países investem entre 8% e 12% de toda a riqueza nacional na educação. São países que acordaram para o essencial. Não há melhor desenvolvimento econômico e social se a educação não for contemplada com investimentos maciços e contínuos.

Aqui no Brasil, historicamente a construção civil recebe investimentos vultosos - veja-se o PAC (Plano de Aceleração do Crescimento)- em detrimento da educação, de onde se procura enxugar os investimentos, isso porque a miopia política ainda acredita que o voto está atrelado à obra física que aparece, e faz questão de manter esse padrão de trabalho junto aos eleitores, levando-os ao engodo de que obra é o melhor que o administrador público pode faze…

Mal Humor Faz Mal à Saúde

Segundo os especialistas, você pode sofrer de distimia, transtorno psiquiátrico que afeta até 5% da população mundial. Para saber se você sofre desse transtorno basta olhar para si mesmo e responder: você é daqueles que resmunga porque o dia amanheceu chovendo? E também reclama se o dia está muito quente? Se você é desses, pode estar sofrendo de mau humor crônico, sem motivo aparente, caracterizando a distimia.

Segundo o psiquiatra Antônio Egídio Nardi, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ):

"Não é qualquer um que pode ser considerado distímico. Há quem fique mal-humorado porque o trânsito está parado, ou porque está sem dinheiro. Já o distímico reclama até de ganhar na loteria. Ele vai ficar triste com a possibilidade de ser sequestrado a qualquer momento".

A distimia atinge mais as mulheres do que os homens, talvez pela maior variação hormonal do organismo feminino, ou mesmo por causa de aspectos culturais que fazem a mulher mais aberta para se queixar de crises de…

Depoimento de Uma Educadora

Com relação ao Debate sobre educação promovido pelo Grupo Democracia e Cidadania, de Campinas/SP, que temos divulgado, a professora Selma Trigo, do Rio de Janeiro, enviou um post com profunda reflexão, que reproduzimos abaixo:

"Como educadora em exercício, e vivendo parte da minha profissão como Coordenadora Pedagógica, percebi durante todos esses anos de profissão, que a desvalorização da classe de professores não é responsabilidade somente dos nossos governantes, porque sabemos que em qualquer contexto da vida precisamos primeiro se autorrespeitar. E o que seria se autorrespeitar? É manter uma postura de verdadeiro educador, começando com a forma de se colocar diante da vida(pensamentos, palavras e obras) e em seguida, buscar o aprofundamento dos conhecimentos através de seminários, congressos,cursos,internet, leituras (através de compras de livros ou bibliotecas públicas), etc. Cada um de acordo com suas possibilidades. Dizer que ganha pouco e que não pode se aperfeiçoar é usar…

A Semana É

Para reflexão e boa disposição para uma semana muito melhor que as anteriores, ofereço o texto abaixo, de autor desconhecido, com o título "A Semana É":

Para um preso, menos 7 dias.
Para um doente, mais 7 dias.
Para os felizes, 7 motivos.
Para os tristes, 7 remédios;
Para os ricos, 7 jantares;
Para os pobres, 7 fomes;
Para a esperança, 7 novas manhãs;
Para a insônia, 7 longas noites;
Para os sozinhos, 7 chances;
Para um cachorro, 49 dias;
Para a mosca, 7 gerações;
Para os empresários, 25% do mês;
Para os economistas, 0,019% do ano;
Para o pessimista, 7 riscos;
Para o otimista, 7 oportunidades;
Para a Terra, 7 voltas;
Para o jogador, 7 partidas;
Para cumprir o prazo, pouco;
Para criar o mundo, o suficiente;
Para uma gripe, a cura;
Para uma rosa, o amor;
Para a história, nada;
Para vida ... tudo!
Depende de você!

Valorizando o Professor

Recebi diversas mensagens a respeito do post "Professor, Esse Desvalorizado", com sugestões que merecem apreciação. Vamos a elas.

É opinião geral que a sociedade necessita de articulação própria para pressionar as autoridades públicas, principalmente prefeitos, secretários de educação e vereadores, para que cumpram a lei e façam esforços para dar boas condições de usabilidade das escolas, assim como dignifiquem os salários, implantem plano de carreira e subsidiem a formação contínua dos professores. Não se trata da criação de organizações não governamentais, e sim o agrupamento de cidadãos formando núcleos de interesse comum agindo a benefício da educação, apresentando propostas, cobrando ações e fiscalizando o orçamento municipal, sempre com o objetivo de interagir, de participar, não apenas de forma teórica, mas bem prática.

Cabe aqui uma reflexão importante. O Brasil possui experiências pedagógicas maravilhosas, bons exemplos de escolas e professores, e não falta bibliograf…

Educação: Nosso Desalento

Por Camila Gonçalves De Mario*

“Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para a trabalho.”
Constituição da República Federativa do Brasil, 1988

A educação no Brasil ainda tem jeito? Foi o título do terceiro Fórum da Cidadania, que aconteceu em Campinas no dia 29/10/2008, na Livraria Cultura, promovido pelo Grupo Democracia e Cidadania. Na mesa de debates três professores, Ronaldo Nicolai, professor de matemática com mais de 30 anos de experiência na rede pública, e também professor da rede privada; Reginaldo Meloni, Presidente do SINPRO - Sindicato dos Professores de Campinas, e Jorge Megid Neto, Diretor da Faculdade de Educação da Unicamp, ex-professor de Física do Ensino Médio. Três professores, com diferentes experiências profissionais, mas carregando a mesma angústia: a sociedade precisa sa…

Professor, Esse Desvalorizado

"Mais de 80% dos professores se sentem desvalorizados pela sociedade, segundo informou a Agência Brasil. Ao todo 75% dos docentes acham que a administração do colégio ou da secretaria de educação de sua cidade não reconhecem a importância da categoria. A constatação é da pesquisa “A qualidade da educação sob o olhar do professor”, da Fundação SM e da Organização dos Estados Ibero-americanos. Mais de 8 mil professores em 19 estados participaram do estudo. “A falta de perspectiva de bons salários ou de uma carreira, leva a um processo de desvalorização. Os jovens não procuram o magistério o que cria um efeito dominó”, diz o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Roberto Leão".

Não é de hoje que os professores se queixam da falta de valorização do magistério. Muitas secretarias estaduais e municipais de educação não possuem plano de carreira, pagam baixos salários e mantém escolas em deplorável situação, num atestado eloquente do quanto consid…

Imprevidência e Teimosia no Trânsito

Um olhar sobre o complicado trânsito das metrópoles brasileiras, se quiser ser um olhar mais profundo, não pode deixar de ouvir as histórias dos taxistas, afinal eles vivem o dia-a-dia das ruas e avenidas melhor do qualquer outro motorista. Quem faz esse exercício salutar descobre que muitos nós, muitos engarrafamentos são provocados pela teimosia dos próprios usuários das vias públicas.

Existem passageiros que entram no táxi e sancionam: vamos pela avenida tal e pronto. Nenhum argumento os demove para fazer outro trajeto. E assim as histórias se sucedem, mostrando que muitos acidentes, muitas confusões são também provocadas pelos motoristas, como aquele que leva uma fechada, acelera, ultrapassa - normalmente cometendo alguma infração de trânsito -, fecha o outro e ainda sai do carro para tomar satisfações.

E o que dizer daquele motorista que jogou o ônibus para a pista da esquerda, espremeu os carros e parou no sinal em cima da faixa de pedestres e atravessado na rua? E mais: e aquele …

A Soma dos Talentos

É sempre bom lermos textos inteligentes, reflexivos e que provocam mudança de comportamentos e atitudes. É o caso do texto do padre e escritor francês Michel Quoist (1921-) com o título "A Soma dos Talentos" e que reproduzimos:

"Se a nota dissesse: "Não é uma nota que faz uma música" ... não haveria sinfonia.

Se a palavra dissesse: "Não é uma palavra que pode fazer uma página" ... não haveria livro.

Se o tijolo dissesse: "Não é um tijolo que pode montar uma parede" ... não haveria casa.

Se a gota dissesse: "Não é uma gota que pode fazer um rio" ... não haveria oceano.

Se o grão de trigo dissesse: "Não é um grão de trigo que pode semear um campo" ... mão haveria colheita.

Se o homem dissesse: "Não é um gesto de amor que pode salvar a humanidade" ... jamais haveria justiça e paz, dignidade e felicidade na terra dos homens.

Como a sinfonia precisa de cada nota.
Como o livro precisa de cada palavra.
Como a casa precisa de c…