Muito Pais Não Têm Esta Paciência

Recebi um vídeo muito interessante, e para fazer pensar, mostrando uma criança com aproximadamente dois ou três anos de idade brincando com um cão, e fazendo de tudo com ele. O cachorro mostra-se extremamente paciente, não reclama, trata o garoto com amabilidade e acompanha-o por todos os cantos. E o menino sobe nele, deita sobre seu corpo, mexe em seu focinho, dá e puxa gravetos de sua boca, enfim, não poupa o cão, que mesmo assim participa de tudo e em nenhum momento reclama. O vídeo tem o sugestivo nome de "Muitos Pais Não Têm Esta Paciência".

É verdade. Muitos pais se aborrecem com seus filhos com facilidade, e normalmente reagem com violência. Não tem paciência para responder a mesma pergunta várias vezes, esquecendo que criança é assim mesmo. Isso me remete a outro belo vídeo recebido dos meus amigos internautas, mostrando um senhor idoso sentado no banco de uma praça ao lado de sua casa. Com ele está um jovem, seu filho, lendo um jornal. Vendo pássaros voarem e pousarem nas plantas e gramado, o velho pergunta várias vezes: o que é isso? O filho, cada vez mais irritado, vai respondendo: é um pássaro! Até que "explode", grita com o velho pai e diz que está cansado de responder a mesma coisa.

O velho sai, entra em casa e retorna com um diário surrado, aberto numa determinada página, e pede ao filho que leia em voz alta. Está escrito: "Hoje meu pequeno filho me perguntou vinte e uma vezes a mesma coisa, e eu respondi pacientemente vinte e uma vezes que era um pássaro". A cena termina com o filho, sensibilizado e chorando, dando um sentido abraço em seu velho pai.

Educar é um ato de amor e exige compreensão e paciência.

Não se pode educar com irritabilidade, xingamentos, bofetadas, palmadas, castigos físicos e pressão psicológica. Essas coisas geram frustrações, inibições, rebeldia, ou seja, complicam o relacionamento entre pais e filhos.

Para bem educar nada melhor que o diálogo, a explicação paciente, a troca de responsabilidades, a participação doméstica e, fundamental, o bom exemplo. Esse conjunto de ações forma a educação de qualidade que os pais devem exercer com seus filhos, pois o amor não é tolerante a ponto de deixar tudo acontecer. Pelo contrário, compete ao amor disciplinar, orientar, exigir, mas sempre de forma participativa, mostrando que direitos e deveres, liberdades e responsabilidades andam de mãos dadas.

Para medir seu grau de paciência para com os filhos, observe se você consegue responder a mesma pergunta, ou explicar a mesma coisa, repetidamente, cinco vezes, sem aumentar o tom de voz, sem mostrar irritação, impaciência.

Se você consegue, parabéns, está no bom caminho para bem educar.

Comentários

Joao Sergio disse…
ainda bem que consegui ler a tempo este e-mail, gosto da sugestão que não é profunda, mas proveitosa em sua direção com amor, que para todos pode ser algo comum.

Postagens mais visitadas deste blog

O Que é Educação de Qualidade?

O que é educação moral

Escola Humanizada