A Prática da Violência na Educação

Uma pesquisa divulgada no dia 28 de novembro mostra que 19% dos alunos da rede pública estadual de São Paulo (mais de um em cada cinco estudantes dos ensinos fundamental e médio) admitiu ter praticado algum ato de violência dentro da escola. No questionário, 57% dos pais de alunos afirmaram que, na hora de educar seus filhos, "uns tapas de vez em quando são necessários".

Realizada pelo Instituto Data Popular, em parceria com o Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), a pesquisa "Percepção dos professores, alunos e pais sobre a violência nas escolas estaduais de São Paulo" ouviu 1.400 professores entre janeiro e março deste ano (2013) e 700 alunos e 700 pais de alunos entre outubro e novembro, com o objetivo de traçar um perfil sobre os casos de violência escolar.


Entre os alunos entrevistados, 15% deles disseram que já cometeram alguma agressão verbal dentro da escola, e 10% admitiram terem praticado alguma agressão física. As outras formas de violência admitidas pelos estudantes foram discriminação (2%), bullying (1%) e violência sexual (1%). De acordo com a pesquisa, 80% dos alunos disseram que nunca praticaram violência escolar, e 1% dos entrevistados não respondeu à pergunta.

Do total de pais de alunos que participaram da entrevista, 10% e 5% relataram que seus filhos foram autores de agressão verbal e física na escola, respectivamente.

Ao serem perguntados sobre os métodos de educação em casa, 82% concordaram em parte que a violência fora da escola influencia a violência dentro dela. Além disso, 57% deles admitiram que, na hora de educar seus filhos, "uns tapas de vez em quando são necessários", e 6% deles disseram que "tem criança que só aprende apanhando". Segundo a pesquisa, 30% dos pais afirmaram que bater em crianças é errado em qualquer situação.

A falta de educação, respeito e valores foi apontada como motivo do problema por 74% dos professores ouvidos pelo Data Popular, mas cerca de metade dos docentes atribui a origem da violência à educação praticada em casa (49%) e a problemas familiares ou à postura dos pais (47%). Já os pais apontam como principais fatores as drogas e álcool (49%), conflitos entre alunos (42%), educação em casa (38%) e falta de policiamento (30%). Os alunos também apontam estes quatro fatores, sendo o conflito de estudantes o principal deles.

---------------------------------------------------------------

Perguntamos: será que "dar uns tapas de vez em quando" é realmente necessário? E mais: será verdade que "tem criança que só aprende apanhando?".

Aguardo sua opinião.

Comentários

Cristina disse…
Às vezes, também me questiono sobre isso. Os psicólogos dizem que o melhor caminho é o diálogo. Muitas crianças reagem com mais agressividade ainda quando levam umas palmadas. Minha filha suspende os jogos eletrônicos e dá muito certo.

Postagens mais visitadas deste blog

O que é educação moral

O Que é Educação de Qualidade?

Escolas diferentes pelo mundo